Pesquisar neste blog

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Caldo de Mandioca




Quando chega o inverno, a temperatura começa a despencar e o paladar começa a pedir algo mais quentinho. Uma boa pedida são os caldos. Um deles é o Caldo de Mandioca, que além de gostoso, é saudável e custa pouco. Algumas pessoas gostam de jogar tudo numa panela e cozinhar. Porém, quem segue algumas etapas, descobre sabores incríveis. 

Ingredientes

500g de mandioca picada em cubos
500g de músculo picado em cubos pequenos
1 pimentão grande picado em cubos
2 tomates picados em cubos
1 cebola grande picada em cubos
100g de bacon picado em cubos
100g de calabresa ou paio picado em cubos
4 dentes de alho picados
2 colheres de azeite
2 folhas de louro
pimenta calabresa e sal a gosto 

Modo de preparo

Em uma panela de pressão, coloque um fiozinho de azeite ou óleo e acrescente o bacon. Deixe fritar bem, mexendo de vez em quando. Quando o bacon tiver soltado gordura, retire o bacon e reserve. Na gordura deixada pelo bacon, acrescente a calabresa e deixe fritar bem. Espere a calabresa dourar, retire e reserve. Na mesma panela, descarte parte a gordura deixada pelo bacon e pela calabresa e acrescente a carne. Mexa bem até a carne dourar e mudar de cor. 

Adicione o alho, a pimenta calabresa e cebola. Quando a cebola murchar, acrescente os tomates, o pimentão e uma colherinha de sal. Refogue por 3 minutos e acrescente água até cobrir o conteúdo da panela e ficar um dedo acima. Adicione as folhas de louro, tampe a panela de pressão e cozinhe por cerca de 30 minutos.

Após o tempo, abra a panela e verifique o ponto da carne. Se ela não estiver bem macia, deixe cozinhar mais um pouco e acrescente mais um pouco de água. Se ela estiver boa, acrescente os pedaços de mandioca, acrescente mais água até cobrir a mandioca e sobrar uns 3 dedos acima e leve à pressão por mais 30 minutos. 

Depois desse tempo, abra a panela e verifique o ponto da mandioca, da carne e o sabor do caldo. Caso seja necessário, volte mais 5 a 10 minutos à pressão. Há quem prefira bater a mandioca no liquidificador, porém o caldo acaba se tornando uma goma e pode modificar o sabor. Eu prefiro retirar o cozido da panela de pressão e amassar tudo com um garfo grande. Isso deixa o caldo com uma aparência leve e suave. Sirva quente com o bacon frito, calabresa frita, molho de pimenta, salsinha e cebolinha picados. 




Chamada por vários nomes, como aipim, macaxeira, castelinha e macamba, a mandioca é rica em fibras, vitaminas e carboidratos, o que gera bastante energia para o nosso corpo. Dá pique, levanta o astral e, quem diria, reduz os efeitos negativos do estresse. O manganês presente na mandioca ajuda na melhoria do funcionamento mental. 

Oferece sensação de bem estar e combate o envelhecimento, pois possui substâncias como licopeno e betacaroteno que proporcionam isso. Também aumenta o nível de serotonina, neurotransmissor que age na região do cérebro responsável pelo bom humor. Mas não é só isso. Rica em vitaminas C e complexo B, a mandioca aumenta a imunidade do corpo e a  absorção de ferro. 

O complexo B ajuda no metabolismo, digestão, produção de DNA, crescimento, desenvolvimento. Também ajuda a melhorar a visão, pele e mucosas. Também é rica em minerais, como zinco, ferro, fósforo, potássio. Por ser rica em cálcio, ajuda no cuidado com os ossos e evita o acúmulo de gordura dentro das células.

Sendo fonte de fibra vegetal, ajuda na digestão dos alimentos e no transito intestinal. Aliás, a mandioca pode ser consumida por pessoas que têm intolerância ao glúten, sendo um excelente substituto para o trigo. Também possui antioxidante e propriedades anti-inflamatórias, sendo um excelente auxiliar na gestão de níveis de colesterol, diminui níveis de acidez no corpo e quebra os resíduos mais rápido.

O potássio é um importante componente das células e fluidos corporais, que ajudam a regular o ritmo cardíaco e pressão arterial. Por ser rica em carboidratos, quem está de dieta deve retirar alimentos do mesmo grupo, como arroz, pão, massas, batata etc. Evite fritá-la. Opte por comê-la cozida. Consumida na medida certa, ela aumenta a saciedade, daí o sucesso na dieta. 




Apesar de ser um alimento saudável, a mandioca nunca deve ser comida crua, pois a raiz possui quantidades de glicosídeos cianogênios, especialmente o ácido hydroxycyanic, que causa envenenamento. Compostos de cianeto interferem com o metabolismo celular, inibindo a enzima citocromo-oxidase no interior do corpo humano. 

Para preparar, basta lavar toda a raiz em água fria, secar e aparar as pontas, tirar a casca grossa e cozinhar. Também é preciso estar atento na escolha da mandioca, pois existem diversas variedades de mandiocas cultivadas. Apenas no Brasil, existem mais de 4.000 variedades catalogadas, porém algumas conhecidas como mandioca brava são tóxicas devido à maior quantidade de ácido cianídrico.

Esse ácido é produzido pela planta a partir da linamarina e está presente em 100 miligramas de 1 kg de mandioca. Ao entrar em contato com as enzimas da própria raiz, que são ricas em glicosídeos cianogenéticos, libera o ácido cianídrico, que se for consumido pode provocar falta de ar, confusão mental, cansaço, fraqueza, convulsão, ataque cardíaco e até levar à morte. Para ser consumida, essa variedade de mandioca precisa passar por um processo industrial, que faz a desintoxicação e a transforma em polvilho, em féculas e na maior parte das vezes, em farinha. 

Dificilmente você reconhecerá uma mandioca brava apenas a olho nu, pois todas as variedades possuem caules verdes, assim como raízes e folhas iguais. A única maneira de saber se a mandioca é toxica ou não, é a partir de testes em laboratório. Na dúvida, o produtor deve procurar um laboratório especializado neste tipo de analise, o que leva a uma maior confiança e segurança na hora do consumo do alimento.

Geralmente as mandiocas bravas não são comercializadas; mesmo assim, saiba como identificar. Normalmente suas raízes são maiores do que as mandiocas mansas. A mandioca brava também tem a casca exterior com coloração branca, assim como é muito dura, por isso é difícil de corta-la e até de cozinhá-la. Além disso, caso você esteja comendo, repare no sabor. As mandiocas bravas possuem um gosto bastante amargo. Se senti-lo, rapidamente jogue-a fora...